NOT ILLUMINATI

Diga não a essa Elite Global maldita, Conspirações, Mídia Controlada, Simbolismo, Etc…

Archive for the ‘Tecnologia Do Fim’ Category

Mondex – A nova moeda do mundo

leave a comment »

Antigo e-mail, que voltou a circular, mostra que está sendo criado um microchip que será implantado sob a pele para se fazer transações financeiras.


Essa história surgiu em fevereiro de 2004 e ganhou versões em várias línguas no mundo inteiro e, de acordo com o site americano BreakTheChain.org, a versão original desse slide show é daqui do Brasil! Coisa de brasileiro, hein?


Em resumo, o texto, que vem acompanhado de várias imagens em uma apresentação de Power Point, diz que há um projeto mundial onde o governo instalará um microchip em cada cidadão e, com esse implante poderemos fazer transações financeiras e aboliremos de vez o dinheiro e os documentos.

Analisando a apresentação, podemos notar que ela tem a mesma estrutura de várias farsas que já pesquisamos aqui no E-farsas.com:
– é confuso e alarmista;
– usa, em alguns trechos, várias palavras em MAIÚSCULAS, para chamar a atenção;
– diz que a informação é recente, apesar de ser bem antiga;
– usa trechos da bíblia para confundir o leitor;
– cita nome de empresas multinacionais;
– pede para ser repassado ao maior numero de pessoas;


Logo no primeiro slide, o texto diz que essa é a novidade mais recente do mundo! Se isso fosse verdade, já não seria mais novidade devido ao tempo que ela já circula pela rede. Em seguida, pode-se ler que o aparelho (do tamanho de um grão de arroz!) já tem ajudado a inibir vários sequestros de empresários em todo o mundo. Fica claro aqui o que o autor não foi feliz na escolha da palavra “inibir”. Como que um aparelho invisível inibiria um sequestro? Poderia ser usado, nesse trecho, a palavra “resolver” ou “acabar” com sequestros. 

A língua portuguesa é assim mesmo: uma palavra mal colocada estraga todo o sentido de uma frase… Mais adiante o autor explica como a “novidade” funciona e que vários países já estão envolvidos no projeto. Diz também que foram gastos mais de um milhão de dólares só para descobrirem que os únicos lugares no corpo humano onde é possível se fazer o implante são: a mão direita e/ou a testa! Aí vêm algumas dúvidas:

– O que tem de diferente na mão direita que não tem na esquerda? E quem é canhoto?

– Como que o corpo humano, tão complexo e cheio de lugares (e buracos!) tão interessantes para se colocar um aparelho do tamanho de um grão de arroz, não tem outro lugar para se implantar o Mondex?

A resposta é simples: o autor criou esse trecho só para poder “coincidir” com o trecho citado na bíblia. 

O texto diz que o processo cirúrgico é muito complicado, tão complicado que a sua remoção é muito difícil e quase impossível, porém, em uma das imagens podemos ver que a “ferramenta” usada no implante é uma seringa. Difícil? Acho que não… 
Uma prova de que há outros lugares no nosso corpo para se implantar algum dispositivo é uma notícia que foi publicada na revista Veja, na edição 1.743, de 20 de março de 2002. 

Segundo a revista, a empresa Applied Digital lançou em 2002 um microchip chamado de VeriChip, que é implantado no braço ou ombro, e emite a localização exata de seu portador, no caso de um sequestro.

Também não é necessário se recorrer à chips para abolir o cartão magnético. O banco Bradesco, por exemplo, começou a utilizar em 2008 um sistema de autenticação do cliente pela palma da mão! Para retirar dinheiro em um caixa eletrônico, o cliente coloca a mão aberta em um escâner e esse reconhece a mão e libera a grana. 

E não precisa ser necessariamente a mão direita! Pode ser usada qualquer uma das mãos, desde que essa seja pre-cadastrada no sistema do banco. O sistema reconhece o padrão das veias da mão, que é único em cada indivíduo, tornando impossível qualquer tipo de fraude!

Sistema de reconhecimento da palma da mão. Tecnologia chamada de biometria.
O professor Gilson Medeiros, graduado em teologia e pós-graduado em sociologia, explica em seu blog mais alguns pontos que denunciam a inveracidade do implante Mondex.
Só para terminar, o nome Mondex pertence à empresa MasterCard e refere-se á tecnologia usada nos smart cards, ou seja, não tem nada a ver com implantes em seres humanos, e sim com chips usados em cartões de crédito e débito.
Até mais…

Fonte: e-farsas

Written by everton1994

04/06/2012 at 02:27

Cientistas já podem ler a sua mente! Ou quase isso

leave a comment »

Pode ficar tranquilo com seus pensamento, os cientistas ainda não criaram máquinas para ler pensamentos de quem está andando pelas ruas. Mas os avanços das pesquisas na Universidade de Princeton (EUA) são impressionantes e, atualmente, os scanners cerebrais criados pelos pesquisadores já conseguem fazer uma série de definições da atividade cerebral.


Se a pessoa que estiver sendo pesquisada pensar em um animal, os sinais cerebrais serão oriundos de uma parte do cérebro específica. Caso a mesma pessoa pense em um vegetal, a área ativada será outra. Com base nisso, os cientistas podem definir o que está sendo imaginado no cérebro estudado.

A cada vez que pensamos em algo, pensamos em vários outros objetos relacionados a ele, no mesmo momento. Por isso em vez de um objeto específico, os cientistas só conseguem encontrar grupos de itens. Para melhores resultados, os pesquisadores demandam uma base de dados bem avançada, completa o suficiente para que os cruzamentos de dados gerem análises exatas dos “novos pensamentos”.

Ainda estamos muito longe das “leituras de pensamentos”, mas os primeiros passos já estão sendo dados. Longe das invasões de privacidade, um dos principais objetivos dessas pesquisas é criar formas de comunicação para pessoas que perderam a capacidade motora de falar (pessoas em coma, por exemplo). 


Written by everton1994

03/06/2012 at 19:36

Publicado em Tecnologia Do Fim

Cão com dentes de titânio e helicóptero linvisível usados na caça à Bin Laden

leave a comment »

Um dos cães militares em treinamento. (Fonte da imagem: TSgt. Manuel J. Martinez)

Não foram apenas os soldados da equipe militar norte-americana os responsáveis pelo sucesso da missão de achar e matar o terrorista Osama Bin Laden no dia 1° de maio. O cão que auxiliou o grupo de 75 militares no Paquistão possui treinamento especial, modificações no corpo e até equipamento próprio para participar dessas operações.


O jornal The Daily realizou uma reportagem que expôs o treinamento e as funções da unidade canina do exército norte-americano, que pode ser tão perigosa quanto os fuzileiros. Entre os acessórios equipados no cão, destacam-se máscaras de oxigênio para saltos aéreos, uma microcâmera para transmitir imagens ao comandante e outros soldados, uma escuta para receber ordens diretas do treinador e uma vestimenta bem ventilada que aguenta até pequenos fragmentos de artilharia.


Os 2,7 mil animais em atividade no país são treinados para suportar condições de guerra, como temperaturas altas ou saltos de veículos em movimento. Além disso, o exército frequentemente substitui a dentição dos cachorros, implantando próteses de titânio que são comparados a pequenas lâminas – sob o custo de U$S 2 mil por dente. Desse modo, além de escolta e reconhecimento de locais, os animais também servem como unidade de ataque.

O farejador de bombas que acompanhou a caça a Bin Laden deve agora ser colocado para adoção, caso não participe de nenhuma outra atividade militar.

Estados Unidos usaram helicóptero invisível em captura de Bin Laden














Estados Unidos podem ter utilizado veículo similar ao do conceito acima. (Fonte da imagem:Aviation Week)


A captura e morte de Osama Bin Laden no último domingo, após dez anos de buscas, pode não ter sido o único fato relevante da operação realizada pelos Estados Unidos no Paquistão. O veículo utilizado no deslocamento dos agentes norte-americanos para chegar ao local em que o terrorista se escondia, um helicóptero com alta capacidade de infiltração, também chamou a atenção.


O governo dos Estados Unidos não divulgou oficialmente qual foi o modelo usado na operação, mas especula-se que seja uma versão melhorada (e até então mantida em sigilo) do H-60 Blackhawk, porém agora contando com aprimoramentos que causam a “invisibilidade”.


Foram incorporados acessórios e modificações que causam efeitos como a redução de barulhos no motor e a impossibilidade de detectá-lo através de sinais transmitidos aos radares.














O pedaço da cauda do veículo foi encontrada próximo ao esconderijo do terrorista. (Fonte da imagem: EPA)

O helicóptero passou despercebido pelo sistema antiaéreo paquistanês, mas sofreu uma queda durante a operação e foi abandonado no local, sem antes ter sido destruído pelas tropas norte-americanas. Um pedaço da cauda separou-se do veículo e permaneceu intacto, servindo de base para as especulações de especialistas. As peças mostravam hélices e estabilizadores especiais que não são utilizados em modelos convencionais.

Segundo o site Aviation Week, tecnologia similar foi usada no Boeing/Sikorsky RAH-66 Comanche, um protótipo cancelado em 2004, mas não era de conhecimento público que tais veículos continuavam sendo desenvolvidos atualmente.

Written by everton1994

31/05/2012 at 19:10

Publicado em Tecnologia Do Fim

%d blogueiros gostam disto: