NOT ILLUMINATI

Diga não a essa Elite Global maldita, Conspirações, Mídia Controlada, Simbolismo, Etc…

Archive for the ‘Vacina H1N1’ Category

Ceará: Sogro do cantor Waldonys morreu depois de ser vacinado contra H1N1

leave a comment »

O Estado (Ceará): Família suspeita de morte após vacina 

O sogro do cantor Waldonys Menezes (acordeonista e músico do gênero forró), Luciano Moreno Tavares, 66, faleceu na manhã de terça-feira, em consequência de infecção generalizada. A família acredita que a septicemia foi desencadeada pela vacina contra a gripe H1N1 que ele tomou. 

O coordenador de Proteção e Promoção da Saúde da Secretaria de Saúde do Estado (SESA), Manoel Fonseca, que está investigando o caso, assegurou que a morte não aconteceu em decorrência da vacina aplicada no sogro do cantor.


Waldonys Menezes contou ao jornal O Estado que Luciano era um homem forte e que tinha poucos problemas com a saúde, apesar de ter 106 kg. “Ele teve, há muito tempo, um problema com o fígado e era hipertenso”, disse. Comentou que seu sogro foi vacinado na terça-feira, 20, e na quinta-feira, 22, começou a sentir fortes dores no pescoço, depois na coluna e, no sábado, na coxa, sempre do lado esquerdo do corpo. “As dores aconteciam sempre do mesmo lado onde foi aplicada a vacina. Na segunda-feira, fomos com ele ao Hospital São Carlos. Pediram para bater um raio-X e uma ultrassom. Nada foi encontrado. Tudo isso com ele sentindo muita dor. Nem um hemograma simples foi pedido”, descreveu.


Waldonys declarou que na noite da última segunda-feira a sua esposa pediu para ir à casa de Luciano, pois ele não estava bem. “Cheguei lá, meu sogro estava chorando de dor. Eu nunca tinha o visto chorar. Vendo aquilo pedi para que ele viesse para a minha casa”, disse. Relatou que seu sogro levantou-se durante a noite para beber água e desmaiou. “Foi minha esposa que viu isso, e junto com sua mãe conseguiram acordá-lo e resolveram levá-lo ao hospital da Unimed. Chegando lá o colocaram no soro e realizaram o exame de sangue. A pressão dele estava 4 por 2”.


Por volta das 5 horas da manhã de terça-feira, Luciano Moreno teve uma parada cardíaca. “Ele foi entubado e estava na UTI (Unidade de Terapia Intensiva).


Depois os rins pararam de funcionar. Os médicos diziam que havia uma enzima sendo liberada, fato que só acontece quando uma pessoa tem um infarto e meu sogro não teve”, explicou o cantor. Depois do falecimento, a necropsia constatou várias doenças, informou Waldonys. “Como, por exemplo, enfisema pulmonar H1N1. A necropsia ainda constatou que coração dele, que deveria pesar cerca de 300 gramas, estava com 592”, relatou, acrescentando que ainda não viu o laudo da necropsia, mas as informações foram repassadas por uma médica.


CONTESTAÇÃO

Manoel Fonseca rebateu as suspeitas da família de Luciano afirmando que o laudo mostrou doenças mais graves. “Não posso dizer por uma questão ética. A necropsia mostrou que não existe possibilidade nenhuma da morte ter sido causada pela vacina. Mas identificou três patologias e, provavelmente, uma delas levou à morte dele”, comentou.


O coordenador ainda disse no local onde a vacina foi aplicada não havia abscesso, apenas um hematoma. “O falecimento não tem nada a ver com a vacina da H1N1, por dois motivos: primeiro, a morte não aconteceu no dia e nem no momento em que foi a aplicada. Segundo, ele não apresentou sinais de síndrome de Guillain-Barré”, destacou. Ele ainda afirmou que para fosse confirmada a H1N1 no paciente precisaria pelo menos de 10 dias para se ter o resultado do exame.


—————————————————————————

Os motivos alegados pelo coordenador de vacinação de a morte não estar associada com a vacina são realmente uma piada. As reações adversas e mortes podem ocorrer até semanas após a aplicação da vacina. A segunda afirmacão foi ainda mais surpreendente, pois a síndrome de Guillain-Barré é um dos efeitos adversos, mas não o único.

A septicemia, ou Sepse, é um condição médica caracterizada pela inflamação de todo o corpo, que pode sim ter sido ocasionada pela vacina.


Fontes:

Anúncios

Written by everton1994

04/06/2012 at 18:36

Publicado em Vacina H1N1

[Material de Divulgação] – Gripe Suina: Não Manche Suas Mãos de Sangue

leave a comment »

Neste, o Rodrigo do Blog ComunicadoGeral conseguiu colocar várias informações sobre a gripe H1N1 e da vacina juntas, realmente muito bem bolado. O importante e que todas as informações estão embasadas em artigos produzidos pela mídia corporativa brasileira, tais como terra, BBC Brasil, Estadão, entre outros. Inclui informações sobre a Vitamina D, Tamiflu, a matemática do ridículo nível 6 de pandemia, a gripe de 1976, mortes pela gripe suína e a OMS sendo acusada por todos os lados de ter sido influenciada pelos laboratórios farmacêuticos.

Valeu Rodrigo!


Ajude a divulgar este material!!

Written by everton1994

04/06/2012 at 18:18

Publicado em Vacina H1N1

Suécia: Gripe A: Homem morre após tomar vacina

leave a comment »

A agência sueca do medicamento está a investigar a morte de um homem 12 horas depois de lhe ter sido administrada a vacina Pandermix contra o vírus da gripe A, que vai começar a ser administrada em Portugal a partir de segunda-feira.


Num primeiro relatório sobre os efeitos secundários da vacina, a agência sueca refere cerca de 100 casos com reações adversas, seis dos quais avaliados como graves e o caso mortal.


vítima mortal sofria de aterosclerose grave, que lhe provocava problemas sérios ao nível do funcionamento dos órgãos. Além desta doença, a autópsia revelou ainda que o homem tinha sinais de vários enfartes de miocárdio sofridos anteriormente. O caso está a ser investigado, mas a agência sueca sustenta que até ao momento não há qualquer ligação entre a vacina e o óbito.


Os restantes cinco casos graves prendem-se com sintomas de tonturas e comichões, pressão no peito, dificuldades respiratórias e inchaços.


Infarmed, que em Portugal controla a qualidade dos medicamentos, ainda não foi notificado deste caso.


Fontes

Written by everton1994

04/06/2012 at 18:16

Publicado em Vacina H1N1

Vacina Contra Gripe – Vale A Pena Tomar ?

leave a comment »

Primeiramente, existe um grande exagero quanto à eficácia dessa vacina. É muita propaganda para pouco produto.As vacinas são muitas vezes produzidas com um ano de antecedência e quais serão os verdadeiros resultados…só vendo. Se der certo, beleza, se não, a vacina é inútil.


Por isso não é de se espantar que muita gente que toma a vacina, acaba tendo gripe! Isso eu já vi com vários colegas de trabalho. O último que vi passar por isso foi meu gerente. Ele tomou a vacina contra gripe que foi ofertada pela empresa em que trabalho. Após três semanas aproximadamente, lá estava ele gripado!!!

Ao ser vacinado contra a gripe você leva de graça algumas toxinas como:
* Thimerosal – um conservante usado em vacinas contra a gripe multi-dose. O maior problema é que 49,6% do seu peso é mercúrio! (1) O mercúrio em nosso organismo é uma verdadeira desgraça! Lesão cerebral, falência de órgãos e fraqueza muscular são apenas umas pequenas amostras do que ele é capaz de fazer;

* Triton X-100 – um detergente e um derivado de mercúrio;

* Polissorbato 80 – cancerígeno poderoso;

* Formaldeído – classificado como carcinógeno humano pela Agência de Proteção Ambiental.
E essa vacina não é muito boa para os muito jovens e muito velhos, que são as pessoas que supostamente mais precisariam dela.

Já existe recomendação para que crianças a partir dos seis meses comecem a tomar a vacina contra a gripe.

Acontece que um estudo apresentado em uma conferência da Associação Torácica Americana em San Diego mostrou que crianças que tomaram a vacina contra gripe tem três vezes mais chances de serem internadas logo após a aplicação do que as que não tomaram. E se for crianças com asma, a situação ainda é pior!


Ainda tem mais! Essa vacina causa dores de cabeça, febre, vômitos, dores musculares, síndrome de Guillain – Barre e distúrbios neurológicos (2).


Seguem algumas dicas do Dr.Al Sears para você evitar a gripe sem tomar vacina:
* Tome um bom suplemento de vitamina D – um estudo realizado em 2010 mostrou que sem a vitamina D, as células T, que são verdadeiros lutadores contra graves infecções em seu corpo, não serão mobilizadas (3). A vitamina D vai ativar essas células que são grandes responsáveis pela sua imunidade.

E que o Dr.Dráuzio Varella não saiba, mas, basta vinte minutos de sol por dia!! Quer melhor?? É de graça! E para incrementar ainda mais, coma alimentos que contenha vitamina D, como o óleo de fígado de bacalhau, ovos, leite, sardinha, atum, fígado, carne, queijo e um bom queijo suíço.


Existe também os suplementos de vitamina D que se pode comprar em farmácia ou pela internet. A recomendação é 20.000 UI;

* Consuma alimentos ricos em vitamina C – essa também é outra de uma enorme importância. Estão nas frutas cítricas, brócolis, bife e ostras. A vitamina C também ajuda você a ter um super sistema imunológico. Um bom suplemento também é válido. A recomendação é 2.000mg por dia.


Algumas ervas para aumentar ainda mais sua imunidade, seriam:
* alho – é um excelente antibiótico natural;
* orégano e açafrão – excelentes antiviróticos e aliviam os calafrios;
* chá verde – contém propriedades anti-bacterianas.

Só isso? Claro que não! A medicina natural é um conjunto harmônico. 

Imagine o melhor carro do mundo. Ele pode ter os melhores equipamentos, a melhor eletrônica embargada e o melhor sistema de segurança….sem
combustível, ele não anda. Sem freio, ele não pára…e por aí vai.


No nosso caso, não adianta as vitaminas e ervas, sem um bom descanço. Dormir bem também faz parte do pacote! Dormir mal aumenta suas chances de ficar doente pois enfraquece seu sistema imunológico (4)

Fazer exercícios – se é para descansar por um lado, que tal se cansar por outro? Mas no bom sentido. Fazer

exercícios também fortalece seu sistema imunológico.

Siga essa dicas bem simples e livre-se da vacina, que venhamos e convenhamos, é muito chato de se tomar. Eu mesmo, detesto tomar injeção!
1 “Thimerosal in Vaccines Questions and Answers,” Food and Drug Administration;

2 “Preliminary Results: Surveillance for Guillain-Barré Syndrome after Receipt of Influenza A (H1N1) 2009 Monovalent Vaccine,” Centers for Disease Control and Prevention, 2009-2010;

3 Kongsbak, Martin, et al, “Vitamin D controls T cell antigen receptor signaling and activation of human T cells,” Nature Immunology 2010; 11: 344-349;

4 Palmblad, J., Petrini, B., Wasserman, J., Akerstedt, T., “Lymphocyte and granulocyte reactions during sleep deprivation,” Psychosom Med. June 1979; 41(4):273-8

_________________________________

 Alberto Schläpfer

Written by everton1994

04/06/2012 at 03:26

Publicado em Vacina H1N1

Vacina contra H1N1 pode gerar falso positivo em teste de HIV. Confirma desconhecimento de todos os efeitos adversos!

leave a comment »

O Departamento de Doenças Sexualmente Transmitíveis, AIDS e Hepatites Virais do Ministério da Saúde liberou uma nota técnica sobre a possibilidade de resultados falso-positivos em testes imunoenzimáticos (ELISA) para HIV entre pessoas que receberam a vacina contra o vírus da gripe suína.

Conforme o departamento, “devido à forma acelerada de produção industrial da vacina contra o vírus H1N1, não há no momento dados disponíveis sobre todos os efeitos colaterais, porém foi observado que pessoas que tomaram a vacina, ao fazer o teste de HIV-1 apresentaram falsos positivo, ou seja, os resultados indicaram que o vírus da AIDS está presente, quando, na verdade, não está”.

De acordo com o Ministério da Saúde, isso ocorre porque, ao tomar a vacina, o corpo começa a produzir anticorpos Imunoglobina M (IgM), primeira defesa do organismo contra infecções. Nesse processo, a presença de anticorpos dirigidos a outros agentes infecciosos que podem ser similares ao HIV, produziriam resultados falso positivo nos exames. Eu achei em algumas publicacoes associacao entre o IgM e o esqualeno. Me corrijam se eu estiver errado, mas me parece que o IgM é um anti-corpo anti-esqualeno. Mais um benefício do esqualeno, minha gente!!!

Segundo a orientação do departamento de DSTs, em caso de teste positivo, é recomendada a realização de uma verificação o resultado. O segundo exame não deve ser reagente em caso de reação cruzada com anticorpos produzidos em resposta à vacina contra o vírus da gripe suína. Ainda assim, o resultado negativo nestes testes não descarta a infecção pelo HIV, já que o paciente pode estar no estado de soro conversão, ou outra enfermidade que interfira nos resultados.

O Ministério da Saúde recomendou que os profissionais responsáveis pelo diagnóstico do HIV-1 devem informar aos pacientes que receberam a vacina da gripe suína sobre a possibilidade de resultado falso positivo nos testes. Caso necessário, também devem convocar os pacientes para a realização de nova coleta após 30 dias, até que o diagnóstico seja definitivo.

———————–

Update:

Na matéria da globo é detalhado que o falso resultado positivo pode ocorrer até 112 dias após tomar a vacina, ou seja, 4 meses. O mais incrível é que este “probleminha” já havia sido detectado pela ANVISA em março, mas apenas agora, no fim da campanha, é que resolveram divulgar a informação. No vídeo da globo diz que o prazo é de 30 dias, mas na matéria escrita é de 4 meses. Nem conseguem entrar em acordo neste período.

Segunda a técnica Lilian Inocêncio, “não há motivo para pânico. Ninguém precisa se preocupar porque nenhum paciente vai receber o resultado positivo sem que seja feita a contraprova”, afirmou Lilian. De acordo com ela, “nenhum paciente é informado de que tem o vírus HIV sem que seja feita antes a contraprova.”

Normalmente a pessoa quando tem positivo é chamada para fazer outro exame, de forma que no meu ver não muda nada. Vão chamar o camarada para fazer um outro exame, o que deixaria qualquer indivíduo completamente desesperado. Imaginem a quantidade de pessoas com exames falso positivos já desde março? Quantas pessoas não tiveram suas vidas arruinadas por causa de um falso positivo deste? Não há motivo para pânico? Porque não deram esta informação antes então?

E claro que não foi divulgado para não atrapalhar a campanha de vacinação. Se as pessoas já tinham dúvidas em tomar a vacina, imaginem sabendo que ela teria ainda mais este efeito?

Achei interessante esta declaração do chefe do Laboratório de Imunologia Clínica e Alergia da USP:

“No limite, o que acontece com a produção industrial em ritmo acelerado da vacina contra a nova gripe é que, se a quantidade de adjuvantes, os componentes que potencializam a ação da vacina, estiver um pouco acima, pode fazer a resposta imunológica ter uma reatividade cruzada: acabar dando positivo para várias outras coisas.”E que tal os efeitos nocivos de uma maior quantidade de esqualeno?

Vejamos no site da GSK, uma das produtoras da vacina, na seção de interações da vacina Pamdemrix, a vacina contra H1N1 da GSK:

“Após a vacinação contra a gripe, podem ser obtidos falso positivos nos testes de sorologia pelo método ELISA para o anticorpo do vírus da imunodeficiência humana-1 (HIV-1), vírus da hepatite C e, especialmente, HTLV-1. Nesses casos, o método de Western Blot é negativo. Estes resultados falso-positivos transitórios podem ser devidos à produção de IgM em resposta à vacina.”

Esta informação estava disponível desde outubro de 2009. Isto pode ser checado pesquisando pelo texto em inglês, e o resultado mais antigo é de 29/out/2009. Mas claro, não havia interesse em divulgar esta informação.

Update 2: Um dos testes que a vacina contra o H1N1 pode causar falso positivo é para o HTLV-I. O HTLV-I, ou Human T lymphotropic virus type 1, é um vírus e pode causar leucemia, além de mieolopatia.

Written by everton1994

03/06/2012 at 21:17

Publicado em ANVISA, Vacina H1N1

Estudo: Vacina Contra a Gripe Suína aumenta 17 vezes a Chance de Narcolepsia

leave a comment »

Os danos a longo prazo para a saúde causadas pela farsa da grande “pandemia” de gripe H1N1de 2009, e particularmente a campanha de vacinação em massa que a acompanhou, já estão se tornando aparente na forma de uma desordem auto-imune. Uma nova revisão publicada na revista Public Library of Science ONE confirma que Pandemrix, a vacina contra a gripe suína produzido pela gigante farmacêutica GlaxoSmithKline (GSK), é responsável por causar um aumento de até 1700 por cento na narcolepsia entre crianças e adolescentes com menos de 17 anos de idade. A narcolepsia é um distúrbio do sono caracterizado por uma sonolência excessiva e por ataques de sono em lugares inapropriados.

Baseado em suas descobertas, um grupo de cientistas da Finlândia determinou que as taxas de narcolepsia aumentaram significativamente após as campanhas de vacinação em massa com a vacina Pandemrix. Dados compilados revelaram que entre 2002 e 2009 a taxa de narcolepsia entre as crianças menores de 17 anos foi de 0,31 a cada 100 mil. Mas em 2010, esse número saltou para 5,3 a cada 100 mil, o que representa um aumento de 17 vezes.


Da mesma forma, a pesquisa compilada por Markku Partinen do Clínica do Sono de Helsinki e Nohynek Hanna, do Instituto Nacional de Saúde e Bem-estar da Finlândia, sendo que ambos também estavam envolvidos na nova pesquisa, determinou uma relação entre a Pandemrix e a narcolepsia. Se descobriu também que 

as crianças não vacinadas com Pandemrix tiveram um risco de 1300 por cento a menos de desenvolver a narcolepsia em comparação com as crianças que foram vacinadas com a Pandemrix.


Mas porque o tema da controvérsia é uma vacina, os pesquisadores foram rápido para injetar várias advertências em suas descobertas que desvia parte da culpa para outras causas potenciais. Em sua conclusão “amaciada” e politicamente correta, os pesquisadores disseram que “consideram que é provável que a vacinação com a Pandemrix contribuiu, talvez em conjunto com outros fatores ambientais, para este aumento em crianças geneticamente suscetíveis.”


Mas as descobertas são fortes o suficiente para fazer com que oficiais da saúde na Grã-Bretanha começassem a sua própria investigação sobre a Pandemrix causa narcolepsia em crianças. Embora a Agência de Proteção da Saúde (HPA) do Reino Unido declarou que a vacina contra a gripe sazonal não está ligado a narcolepsia, a agência está preocupada que Pandemrix seja de uma espécie diferente, e que não é necessariamente segura para as criança.


Em 2009 foi confirmado que a narcolepsia é realmente uma desordem auto-imune caracterizada pela falta de células cerebrais que são responsáveis pela produção de hipocretina, um hormônio que promove o despertar. Com base nesses resultados, que foram publicados na revista Nature Genetics, parece que a vacina Pandemrix pode ser realmente responsável por estimular o sistema imunológico a destruir células vitais produtoras de hormônio em crianças pequenas.

Written by everton1994

03/06/2012 at 17:17

Publicado em Vacina H1N1

Finlândia suspende vacinação contra H1N1 após vacina ser associada com aumento de narcolepsia

leave a comment »

O Instituto Nacional de Saúde e Bem-Estar da Finlândia(THL) suspendeu o uso da vacina H1N1 em meio a temores de que a vacina está relacionada com um aumento de 300 por cento nos casos de narcolepsia, doença neurológica em crianças e jovens ao longo dos últimos seis meses.


A notícia certamente irá desencorajar ainda mais pais e mães de vacinar seus filhos nos próximos meses, agora que a vacina da gripe suína será combinada com a vacina da gripe sazonal comum.


A narcolepsia é um distúrbio neurológico que pode ser desencadeado por um vírus. “Um paciente que sofre de narcolepsia pode adormecer de repente, por exemplo, enquanto fala ou come sem nenhum aviso prévio. Seus músculos também podem enfraquecer de repente, fazendo com que colapsem de repente. Não há nenhuma cura conhecida para a doença”, relata o site de notícias. finlandesa YLE.


O Instituto Nacional de Saúde e Bem-Estar da Finlândia decidiu nesta terça-feira recomendar para que a vacinação contra a gripe suína com a vacina Pandemrix, produzida pelo laboratório GSK, seja suspensa até que 


se prove ou não que a vacina é a causa do surto de casos de narcolepsia entre crianças e jovens”, relata o maior jornal da Finlândia Helsingin Sanomat.


A narcolepsia é um distúrbio muito raro, mas 15 novos casos da doença surgiram em jovens e crianças desde Dezembro na Finlândia. “Há uma correlação clara entre o tempo os casos e as vacinas da gripe suína”, relata o Helsingin Sanomat. O jornal reporta ainda que diversos casos não confirmados estão sendo estudados. Um número surpreendentemente elevado de casos de narcolepsia também surgiram na Suécia, na sequência do programa de vacinação H1N1.


Pekka Puska, diretor-geral da THL, disse que a suspensão permanecerá em vigor até que a potencial ligação entre a vacina e os casos de narcolepsia seja adequadamente investigada.

De acordo com a Kari Lankinen, médico-chefe da Agência de Medicina finlandesa, os médicos foram cúmplices em esconder a relação entre a vacina contra a gripe suína e narcolepsia e o fizeram para progredir em suas carreiras.


Lankinen suspeita que o motivo para o silêncio era a preocupação dos médicos sobre os seus próprios objetivos profissionais – como terem seus artigos publicados em revistas médicas internacionais. Os médicos que fizeram as observações nos últimos meses agora trabalham com o Instituto Nacional de Saúde e Bem-Estar (THL)”, relata YLE.fi.

No total, cerca de 750 finlandeses experimentaram efeitos colaterais após tomarem a vacina H1N1, de acordo com o Helsinki Times.


A notícia de ainda mais efeitos colaterais após a campanha de vacinação contra gripe suína deve enviar outro sinal de alerta para pais e mães de todo o mundo que estão planejando vacinar seus filhos contra a gripe sazonal neste outono (hemisfério norte).


Ambos a FDA e a OMS recomendaram que a vacina contra o H1N1 fosse incluída na próxima vacina sazonal, e departamentos de saúde dos EUA e na Europa, tanto quanto do Brasil, estão combinando as vacinas.


Como informamos no início deste ano, a investigação do presidente do sub-comitê de saúde do Conselho Europeu, Wolfgang Wodarg, sobre o surto de gripe suína de 2009, descobriu que a pandemia era um falso embuste fabricado por empresas farmacêuticas em conluio com a OMS para criar grandes lucros, pondo em perigo saúde pública.


Wodarg disse que os governos foram “ameaçados” por grupos de interesse especial dentro da indústria farmacêutica, bem como pela OMS para comprar as vacinas e injetar suas populações sem qualquer razão científica razoável para fazê-lo, e ainda em países como Alemanha e França, apenas cerca de 6% tomou a vacina, apesar de ter quantidade o suficiente para cobrir 90 por cento da população.


Wodarg disse que “não há outra explicação” para o que aconteceu fora o fato de que os que trabalhavam em conluio com a indústria farmacêutica fabricaram o pânico, a fim de gerar grandes lucros.


Ele também explicou como as autoridades de saúde já “estavam à espera que algo acontecesse” antes de a pandemia começar e depois explorou o vírus para seus próprios propósitos. Outro renomado epidemiologista, Tom Jefferson, é da mesma opinião.

Ambas as vacinas contra a gripe H1N1 e sazonais têm sido associadas com um número de diferentes efeitos colaterais em todo o mundo, incluindo a síndrome de Guillain-Barré, bem como a distonia, uma doença neurológica paralisante.


A vacina contra a gripe sazonal também tem sido associada com convulsões em menores de 5 anos. A vacina foi suspensa na Austrália para crianças menores de 5 anos.

No Brasil até hoje não foram divulgados os dados sobre efeitos adversos associados a vacina, numa clara tentativa de burlar a população a acreditar que a vacina é segura.

Written by everton1994

03/06/2012 at 17:10

Publicado em Vacina H1N1

%d blogueiros gostam disto: